Como enviar a Declaração do Imposto de Renda 2017

Chegando o fim do ano muitos brasileiros já começam a pensar na Declaração do Imposto de Renda 2017. O Imposto de renda é um valor anual descontado no rendimento de pessoas, que atingem um limite de renda estipulado pelo Governo Federal.

Dois impostos são existentes no Brasil, um pago pelos trabalhadores chamado de IRPF – Imposto de Renda sobre Pessoas Física e o DIRPF -Declaração de Ajuste Anual, que nada mais é do que uma declaração corporativa paga apenas pelas empresas.

Para o que serve a Declaração do Imposto de Renda

A Declaração do IR serve para prestar contas de tudo aquilo que e gasto em comparação ao que você ganha. É o recolhimento feito em cada transação e que no final do ano pode ser devolvido, caso você tenha recolhido imposto a mais. No Brasil tudo é passível de tributação e a declaração se faz necessária para que você esteja em ordem com o Governo do País.

Quem deve fazer a Declaração do Imposto de Renda

Para realizar a declaração do IR é preciso que você utilize um programa, que é disponibilizado pela Receita Federal. Para isso basta baixar o programa em seu computador e iniciar a declaração. Saiba seu sistema operacional antes de realizar o download, caso contrário ele pode não rodar em seu computador.

Em 2017 a Receita pretende receber R$ 28,5 milhões. É obrigatória a declaração do IR daqueles que receberam mais de R$ 28.123 de renda tributável no ano ou que tenham ganham mais de R$ 40 mil não tributáveis, como uma indenização. Quem vendeu bens e imóveis também devem declarar, assim como quem vendeu ou comprou ações na Bolsa de Valores. Pessoas que tenham mais de R$ 140.619 em qualquer atividade rural ou quem teve prejuízo em 2015 também deve fazer a declaração.

Você pode realizar essa declaração tanto de forma simples como completa. No simples é aplicado um desconto de 20%.

Passo a Passo para realizar a Declaração do Imposto de Renda

Depois de realizar o download do programa é hora de abri-lo e preencher os dados pessoais. Como nome, data de nascimento o número do título eleitoral, entre outros. A segunda parte e declarar se você possui companheiro ou conjugue e seu endereço completo, dentro ou fora do Brasil. Filhos até os 21 anos também são dependentes que precisam ser incluídos na sua Declaração.

Depois de preencher todos os dados pessoais é hora de declarar os ganhos em vendas de imóveis ou participações em empresa, caso tenha. Caso não se encaixe nessa declaração basta deixá-la em branco.

Se você tem renda variável como bens, aplicações ou ações também precisam declarar assim como atividades relacionadas à agricultura, extrativismo ou pecuária.

Depois de preencher todos os dados lembre-se de realizar outra leitura e se certificar de que está tudo certo antes de enviar a Declaração. Você pode fazer retificações, mas caso elas sejam graves você poderá cair na malha fina ou ter que pagar uma taxa alta por conta do problema que não se atentou na hora de declarar.

Gostou do post e quer saber mais sobre o assunto? Navegue pelo site e saiba tudo sobre os impostos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *